Setor produtivo pede “mais fôlego econômico” a Governo do Estado

sites/default/files/user-239/pagina/imagens/img-20150930-wa0004.jpg

Lideranças do setor produtivo reivindicaram adiamento da proposta do Governo Estadual que eleva tributos estaduais e que impacta diretamente na economia das empresas. O objetivo é que a proposta, apresentada à Assembleia Legislativa, tramite só em 2016.

 

“O momento é de diálogo entre todos os agentes e o setor produtivo está enfrentando dificuldades diante do atual cenário. Impor mais taxações penalizaria a vida do empresariado numa perspectiva em curto prazo”, afirma o presidente do Sistema Fecomércio MS, Edison Araújo.

 

O Governo do Estado afirmou que está aberto a novas sugestões das lideranças. Além de Araújo, participaram do encontro o presidente da Fiems, Sérgio Longen, da Famasul, Maurício Saito, da Faems, Alfredo Zanlutti e o presidente do Sindisuper, Adeilton do Prado. Também estavam presentes os Secretários Estaduais Jaime Verruck (Meio ambiente e Desenvolvimento Econômico) e Eduardo Riedel (Governo e Estratégica).

 

Entre as sugestões apresentadas, Azambuja prometeu promover mudanças estruturais do ITCD (que na proposta apresentada na AL sairia da alíquota única de 4% para cobrança por faixas de 2% a 8%) e sinalizou estudar a isenção ou a diminuição de impostos sobre algum produto da cesta básica em troca ao aumento da alíquota nos produtos supérfluos, sugestão das lideranças. Outra solicitação foi de equiparar o teto do SIMPLES ao nacional, que atualmente é de 3,6 milhões/ano.

 

Durante a reunião, Reinaldo Azambuja garantiu que o pagamento do 13º salário dos servidores públicos será em parcela única em dezembro, garantindo o movimento no comércio local.

 

“O importante é que se mantenha o canal aberto e as conversações. Governo e empresariado têm suas demandas e necessidades. É preciso equilíbrio e ponderação”, afirma Edison Araújo. “Não podemos penalizar ainda mais o setor produtivo que já enfrenta queda de produtividade, de vendas e fechando postos de trabalho. E também não podemos onerar ainda mais o consumidor. Não há espaço para aumento de tributos”.

Problemas com a imagem

Sobre o Sindicato

Sindicato do Comércio Varejista de Naviraí

  • Endereço:
    Rua Fortaleza, 275, Centro
  • CEP: 79950-000
  • Processo: 1709
  • Telefone(s):(67) 3461-9949
    Fax:(67) 3461-9949
  • Email contato: sincov01@hotmail.com
  • Presidente:
    PAULO JOSÉ SCHMITZ